papo de blogueira

Tumblr, Blogger ou WordPress?

10 de agosto de 2019

Todo mundo já quis ter um blog para compartilhar das coisas que gostam, sabem e dar dicas. Quando decidem colocar em prática, as perguntas mais frequêntes são: “Tem que pagar?” “E o domínio?” “Mas eu não tenho dinheiro!”. A questão é que a maioria das pessoas desistem antes mesmo de começar. Além de todas as dúvidas anteriores, existe a maior delas: “Qual a plataforma que eu devo usar? Tumblr, Blogger ou WordPress?”.

Eu já tive mais de dez blogs. Como vocês já perceberam, sou o tipo de pessoa que simplesmente ama compartilhar de tudo aquilo que vê e sabe. Dessa vez, decidi compartilhar com vocês as minhas experiências e explicar qual dessas plataformas valem mais a pena para você criar ou importar o seu blog.

Tumblr

A rede social que todo mundo conhece, além de servir para compartilhar fotos, textos e gifs, também serve para criar um blog! A variedade de themes faz com que a gente consiga adaptá-los para ficar com carinha de blog. O melhor de tudo é que ali você pode se reinventar e fugir dos padrões de todos os blogs nas plataformas de Blogger ou WordPress.

A maior vantagem de usar o Tumblr é que todo mundo já usou algum dia e por isso é muito mais fácil blogar por lá. Ter seguidores acaba sendo muito fácil, pois o próprio site também recomenda a sua conta e os seus posts para outros usuários.

Outra vantagem é que você consegue criar um theme com muita facilidade, diferente das outras plataformas. Para criar um theme no Tumblr você só precisa saber sobre HTML e CSS e, talvez, um tiquinho de JQuery e Javascript (mas nem sempre).

Já a desvantagem de usar a plataforma é que você teria que instalar os plugins e widgets (caixinha de likes do facebook, comentários e etc) manualmente – mas é muito fácil e existem vários tutoriais no Google.

Recomendo o Tumblr para blogs pessoais, que querem algo simples e prático.

Blogger

A maioria das pessoas começam um blog pelo Blogger. A plataforma foi feita exclusivamente para criadores de conteúdo.

A maior vantagem do Blogger é a facilidade de utilizar a plataforma. Por ser uma plataforma gratuita você consegue montar o seu blog totalmente de graça e por ser bastante conhecido, existem várias opções para você encontrar um layout grátis.

Para mim, a maior desvantagem é que não dá para ter algo totalmente profissional e rentável por lá. O Facebook e o Instagram, por exemplo, estão considerando spam vários links dos blogs de lá.

Recomendo o Blogger para aqueles que não querem algo tão grande, mas que querem um espacinho para blogar.

WordPress

Existem duas plataformas WordPress: o WordPress.com e o WordPress.org.

O WordPress.com é uma plataforma gratuita que permite que você crie o seu blog de forma mais simples. Apesar de gratuito, não é tão prático como o Blogger. Nele, você não pode usar um layout personalizado, mas pode criar páginas e usar widgets assim como qualquer plataforma. Você também pode contratar um domínio próprio pela própria plataforma, mas precisa pagar um valorzinho um alto para usá-lo.

Já o WordPress.org também é uma plataforma gratuita, mas para usá-lo você precisa contratar uma hospedagem (que é paga). É necessário ter um domínio personalizado também.

A maior vantagem é que é possível você deixar o seu blog do jeito que você quer, pois existem vários themes gratuitos e pagos para usar. Todos os templates são super personalizados, o que faz com que você consiga deixar o blog com a sua cara.

Sobre as desvantagens, só encontrei uma: você precisa contratar uma hospedagem para usá-lo. Porém, não encaro isso como uma totall desvantagem, pois você paga para utilizar um serviço totalmente profissional e que, em quase dez anos de uso, nunca me deixou na mão.

Recomendo o WordPress para quem quer ter um blog personalizável, profissional e rentável.


O Vinte Invernos utiliza a plataforma do WordPress.org e atualmente, a hospedagem da Nuvem Hospedagem. Caso você queira migrar para o WordPress, recomendo que use o meu link para pagar apenas R$16,90 na sua hospedagem ♥

E você? Qual a plataforma que você utiliza no seu blog? Você pretende migrar para outra?

papo de blogueira

Por que eu parei de visitar o seu blog

5 de agosto de 2019
Por que eu parei de visitar o seu blog

Esse post é para todas as blogueirinhas de plantão que, assim como eu, amam o universo blogosférico. Sempre que estou vagando na internet fico viajando pelo mundo da blogosfera, conhecendo novos blogs e interagindo com eles (as interações de grupos não contam, ok?). Porém, muitas vezes, eu deixo de acompanhar alguns blogs e é nesse post que eu vou contar o por que eu parei de visitar o seu blog.

Eu sou apaixonada por blogs desde os meus 10 ou 11 anos e graças à isso que tenho a incrível mania de visitar blogs todos os dias, comentar, interagir e compartilhar os posts que acho interessantes pois eu sou uma típica leitora fiel que adora enaltecer o autor. Porém, muitas vezes eu deixo de fazer isso e aos poucos eu vou parando de visitar o blog da pessoa. Eis aqui alguns dos motivos que explicam o por que eu parei de visitar o seu blog.

A dificuldade que eu tenho em encontrar um conteúdo bom

Acredite, se eu visito um blog pela primeira vez, eu leio vários posts e vou navegando por praticamente todas as páginas das suas postagens. Porém, nem todos os posts tem o conteúdo que me agrade. Isso é normal, cada um tem o seu conteúdo e o seu nicho específico. É o que faz com que cada blog tenha a sua particularidade.

O conteúdo é bom, mas a escrita não

Como amante da língua portuguesa, tenho uma certa agonia quando vejo uma formatação e ortografia errada. É claro que todo mundo comete umas gafes, isso é normal. Porém, em casos extremos, não me sinto à vontade para continuar lendo o seu conteúdo.

Você mudou o seu nicho

Eu sou apaixonada por blogs que exploram vários nichos. Sabe aquilo que dizem que um blog deve ter um nicho só? Bobagem! Mas quando eu acompanho um blog que fala apenas de um nicho (por exemplo, literatura) e do nada, ele passa à falar apenas sobre eletricidade (assunto que não me interesso) não há mais motivos para eu visitar o seu blog.

É óbvio que cada pessoa possui o seu momento, mas muitas vezes o assunto já não é tão interessante para mim.

O seu layout não é responsivo

Para quem não sabe, um layout responsivo é aquele em que se adapta para as telas de celulares e tablets. A maioria das vezes que eu visito blogs é pelo celular. É basicamente impossível ler um blog pelo celular quando ele não é responsivo.

Eu não consigo comentar no seu post sem estar logada

Eu amo comentar em posts das pessoas para elogiar, expor minha opinião e até mesmo perguntar algo. Mas quando só tem a opção de comentar logado eu desanimo. Eu odeio ficar todas as vezes logando no Facebook, no Disqus ou na conta do Gmail para finalmente comentar. Como eu visito muitas vezes pelo celular, isso acaba consumindo um pouco a mais do meu pacote de dados e logo penso “compensa mesmo comentar?” e acabo não fazendo.

Um blogueiro sempre quer interações, mas muitas vezes não consegue pelo fato do leitor ser obrigado à logar em alguma coisa. Então porque eu vou continuar acompanhando o blog se não consigo comentar e nem interagir com você com facilidade?

Acredite: É preferível que opte por um espaço para colocar o nome, o e-mail e o site sem estar logado em alguma conta (principalmente Blogger).

Você não posta com frequência

Este é um dos principais motivos, mas não é algo proposital. Como uma leitora diária de vários blogs, muitas vezes entro em alguns e não encontro nenhum conteúdo por meses seguidos e acabo esquecendo da existência do blog.

Eu não sinto que você está falando comigo

Isso parece estúpido, mas eu gosto daquelas postagens em que sinto que o autor está conversando comigo e me contando todas as novidades. Quando o post é genérico e sem graça é praticamente impossível que eu termine de lê-lo. Eu gosto que o autor conte as experiências e gosto como se estivesse falando com um amigo íntimo, pois é assim que eu me sinto quando visito o seu blog.

Você não interage

Como eu disse no tópico anterior, eu gosto de sentir que o post é pra mim, afinal eu sou uma leitora do seu blog. Como uma leitora que ama comentar nos seus posts, muitas vezes eu exponho uma dúvida e essa dúvida não é esclarecida – ou muitas vezes vejo que a dúvida de outros, elogios e etc não são também.

Isso faz com que eu fique receosa de tentar interagir e não ser respondida. Então por que eu iria interagir com alguém que não dá a mínima para os leitores? Obviamente é impossível responder todos os comentários, mas quando não se responde nunca, eu me sinto assim.


E você? O que faz com que você deixe de visitar o blog de alguém? Deixe nos comentários algumas dicas ou até mesmo experiências que vocês já tiveram ♥

arquitetura e decoração

As plantas dos apartamentos da TV

4 de agosto de 2019

Todo mundo que me conhece sabe que quando eu estava terminando a escola eu queria ser arquiteta ou designer de interiores. Eu amo cada coisinha que envolve arquitetura e design, desde decorações à plantas de casa. E é isso que eu trago nesse post, uma das coisas mais legais e incríveis que já vi na internet: as plantas dos apartamentos das séries de TV.

Selecionei apenas as plantas dos apartamentos das séries que conheço, mas além dessas, existem muitas outras de outras séries.

Friends: apartamento do Chandler e do Joey e o apartamento da Mônica e da Rachel

Terraço e primeiro andar da casa dos Simpsons

The Big Bang Theory: apartamento do Sheldon e da Penny

How I Met Your Mother: apartamento do Ted e do Marshall

Apartamento do Dexter

O nome da artista é Iñaki Aliste e ela é design de interiores. O que mais me deixou impressionada é que a Iñaki faz todos estes desenhos à mão, respeitando todos os tamanhos, espaços e dimensões de cada apartamento!

Eu conheci o trabalho dela na época de 2013 e até hoje, sempre que revejo essas plantas eu me reapaixono pelo talento dela.

E você? O que achou do trabalho dela? Você pode conferir o trabalho dela na página dela 🙂

freebies

Calendários para usar em agosto

3 de agosto de 2019

Esse post é especialmente para quem gosta de freebies e de emperiquitar cada coisinha que tem. Aproveitando o início do mês, resolvi disponibilizar esses calendários (que eu mesma fiz) para usar em agosto.

Calendário para o mês de agosto
Calendário para o mês de agosto
Calendário para o mês de agosto

E é isso! Para usar é bem simples. Basta clicar na imagem: ela vai abrir em uma nova guia e aí você só faz o download.

pessoalidades

8 metas para o mês de agosto

2 de agosto de 2019

Metas são algo que todos nós devemos ter, principalmente se queremos evoluir em alguma área em especial de nossas vidas. Pensando nisso, criei 8 metas para o mês de agosto e decidi compartilhar com vocês.

Antes de mais nada, esse é um post pessoal.

Sou o tipo de pessoa que ama estipular metas para o mês, ano ou qualquer coisa do tipo, mas nunca acabo cumprindo simplesmente porque esqueço. Então decidi fazer diferente neste mês: organizar, fazer listinhas e botar a mão na massa.

1. Finalizar o BEDA: para quem não sabe, BEDA é uma abreviação para Blogging Everyday in August. O desafio consiste em criar e compartilhar, no mínimo, um post por dia, totalizando 31 posts no mês. Não tenho um motivo em especial para fazer isso, mas gostaria de me desafiar em algo que realmente considero desafiador.

2. Entrar para a faculdade: essa listinha foi criada no finalzinho de julho, portanto já posso considerar meio caminho andado. Já realizei a minha matrícula na faculdade, agora só falta começar a ir de vez quando as aulas começarem (e pagar a mensalidade, rs).

3. Conseguir guardar R$200 para casos de emergência: eu ainda não tenho um emprego fixo, mas mesmo quando tinha eu não conseguia guardar dinheiro. Nunca. Ele evapora! Neste mês eu vou trabalhar e deste salário eu pretendo guardar no mínimo R$200 para casos de emergência.

4. Passear com a Lily pelo menos 4 vezes por semana: é minha cachorrinha e xodózinha. Ela só está comigo há um mês, mas ela é tãããão empolgada que esgota todas as minhas energias logo quando eu acordo, hahahaha! Para descarregar toda essa energia, quero levar ela todos os dias (mas como sei que isso é praticamente impossível, pelo menos 4 vezes na semana) para uma praça de cachorrinhos que tem aqui na esquina de casa (sim, uma praça de cachorrinhos, onde você solta ele e ele fica correndo e brincando com outros bichinhos).

5. Comer fora ou pedir comida somente 5 vezes no mês: e já se foi uma logo na primeira noite do mês! Sobraram 4. Como eu disse, eu pretendo economizar – a vida de universitária chegou e eu preciso ter meus moneyzinhos na minha conta bancária (e também contribui para que eu não ganhe uns quilinhos, hihi).

6. Alcançar 500 visitas no blog: o blog só tem um mês e meio de vida, mas eu gosto é de desafios. Só quem bloga sabe o quanto é difícil ter interações e visitas para conseguir ter um conteúdo com reconhecimento, visto que a blogosfera está um pouquinho isolada. Por isso, ter as 500 visitas no blog vai ser um baita desafio.

7. Perder 4 quilos: eu ainda não me pesei, mas pretendo me pesar hoje ou amanhã. E à partir desse peso, pretendo perder uns 4kgs. É um bom começo, né?

8. Reclamar menos: eu odeio reclamar, mas percebi que de uns tempos pra cá tenho reclamado de taaaaanta coisa – e tudo coisa fútil! É hora de analisar, perceber que sou uma pessoa privilegiada e com uma vida acima da média e começar a ser mais grata em relação à tudo. Os problemas aparecem e são eles que dão graça à vida. Imagina só se fosse tudo muito bom sempre? Seria um saco!

Ainda há outras coisinhas que eu poderia acrescentar na lista que eu também quero realizar neste mês, como por exemplo, terminar de ler os livros que comecei. A questão é que eu não sei como será esse mês, pois vai ser uma correria danada com um mês trabalhando e o primeiro mês da faculdade.

Desafios são bons e metas são melhores ainda, mas antes de mais nada é preciso saber o quão capaz a gente é. Não adianta colocar 300 metas e só conseguir cumprir duas. Eu sei do meu limite e sei que sou capaz de cumprir essas 8 metas para o mês de agosto. O que vier a mais é lucro.

economia

Cupons de desconto para quem gosta de economizar

1 de agosto de 2019

Que todo mundo gosta de economizar a gente já sabe. Em toda (é sério, toda) compra online que eu faço, eu costumo procurar todos os cupons de desconto possíveis. Eu amo ter aquela sensação de ter economizado nem que seja 10 reaizinhos na minha compra, ou então de ganhar um cashback bem gordinho em uma compra comum que fiz.

Imagino que a maioria das pessoas amam economizar também e por isso decidi trazer vários cupons de desconto para cá – desta forma, vocês economizam e eu ganho uma comissãozinha, oba!

Apps de corrida:

Uber: ganhe R$7 de desconto nas duas primeiras viagens
Cupom de desconto: vjdgwunpue

99 táxi: ganhe R$10 de desconto na primeira corrida
Cupom de desconto: 67zsfj6u

Apps de comida:

Uber Eats: ganhe R$5 de desconto no primeiro pedido
Cupom de desconto: eats-vjdgwunpue

Rappi: ganhe R$150 em frete grátis (você pode pedir literalmente qualquer coisa!)
Cupom de desconto: p6s31577618

The Fork: ganhe 1000 yums (você também faz reserva em restaurantes com muuuito desconto)
Cupom de desconto: 7D994061

iFood: ganhe R$12 na primeira compra em qualquer pedido e em qualquer restaurante
Cupom de desconto: YQSCJ7H4P1

Apps de cashback:

Picpay: ganhe cashback de R$10 em sua primeira compra. (o aplicativo devolve o dinheiro de praticamente todas as suas compras [geralmente de 10% à 20%] e você também recebe cashback quando transfere o dinheiro para seus amigos!)
Cupom de desconto: C6CWQH

Desconto em hospedagens:

Nuvem hospedagem: se cadastre com o meu link e pague R$16,90 por mês.
Link de desconto: clica aqui!

Outros descontos em apps:

Westwing: ganhe R$150 de desconto na compra de qualquer coisa para a sua casa (para quem não conhece, é uma loja com os melhores móveis, decorações, utilitários e coisas para a sua casa com um preço muuuuuito baratinho)
Link de desconto: clica aqui!

Mercado Pago: ganhe R$10 para o primeiro pagamento com os apps do Mercado Pago ou Mercado Livre
Link de desconto:clica aqui!

O mais legal de cupons de desconto é que sempre os dois lados acabam se ajudando. E aí, vamos se ajudar?

Follow Me!